R. Antônio de Barros, 2391 - São Paulo/SP
(11) 2925-5653
irritada

6 FRASES PARA ACALMAR UMA CRIANÇA IRRITADA

Emoções como tristeza, medo e raiva, apesar de desconfortáveis, são comuns na vida de todos nós. Vão nos acompanhar ao longo da nossa jornada até nossos últimos dias. Na infância ainda estamos descobrindo o que são, como aparecem no nosso corpo e o que fazer com cada uma delas. Então, quanto antes ensinarmos as crianças sobre as emoções, maior será a chance de terem resultados positivos como, por exemplo, transformar as experiências difíceis em oportunidades para aprender algo novo.

Nesse sentido, podemos aproveitar uma crise de raiva para ajudar a criança a se perceber, se acalmar e também aprender a regular sua emoção. Para isso, selecionei 6 frases que podemos dizer nesses momentos.

1. “Vejo que você está muito irritado.” – Deixar uma criança saber que podemos ver fisicamente sua raiva é uma maneira poderosa de ajudá-la a nomear o que sente e ter consciência do que está acontecendo com seu corpo quando essa emoção aparece. Além disso, essa é uma boa oportunidade para falar sobre a situação ao invés de tentar resolver o problema impulsivamente.

2. “Gostaria de saber se você…” – As crianças nem sempre têm a capacidade de saber o motivo de estarem irritadas e ao oferecermos algumas hipóteses elas começam a desenvolver essa habilidade. “Gostaria de saber se você precisa comer alguma coisa. As vezes, quando estou com fome, fico irritada e quando eu como uma fruta, por exemplo, a raiva vai embora. Podemos tentar para ver se te ajuda também.”

3. “Não tem problema sentir raiva.” – Quando validamos as emoções, mostramos que é natural esses sentimentos aparecerem, mas que podemos cuidar para eles não nos prejudicarem. Nesses momentos também é preciso ser coerente e estabelecer limites, por isso, não podemos deixar a criança quebrar alguma coisa, se machucar ou machucar alguém. Caso sinta essa necessidade, podemos oferecer uma almofada ou algo macio e seguro para ela bater.

4.“Você quer a minha ajuda? Se não quiser, tudo bem. Estarei por aqui.” – Muitas vezes as crianças recusam o abraço ou qualquer tipo de ajuda quando estão muito irritadas. Ao darmos opções, elas se apropriam dessa capacidade de escolha em que podem aceitar ou negar ajuda, mas sabem que têm o nosso apoio incondicional. Além de diminuir os embates, aumenta o vínculo de confiança entre vocês.

5. “Vamos começar de novo?” Às vezes, nós só precisamos tentar de outra forma. As crianças tem pouca capacidade de perceber que estão se exaltando, até que chega um ponto que os seus pensamentos já entraram na reação de lutar ou fugir. Oferecer uma alternativa de fazer diferente o que a criança está tentando fazer com raiva, pode ser uma ótima maneira de transformar as frustrações.

6.“Lembra que da última vez você tentou…” – As crianças quando estão com raiva tem mais dificuldade de racionalizar algumas coisas e podem precisar de lembretes sobre o que funciona e o que não funciona. Isso estimula a prática da causa e conseqüência, fortalecendo a coragem e resiliência.

Lembre-se, esse é um processo passo a passo e com o tempo de prática, as crises de raiva tendem a diminuir e a conversa ficar cada vez mais fácil.

Com amor,

Ana Flávia Fernandes

17 de agosto de 2016
||||

Posts Relacionados

Deixe uma resposta