R. Antônio de Barros, 2391 - São Paulo/SP
(11) 2925-5653
limite

DICAS PARA MOSTRAR LIMITES AOS FILHOS

Muitos pais deixam a criança fazer tudo na infância. Na adolescência, a curiosidade e as vontades aumentam e a falta de limites pode trazer graves consequências.

Para educar é preciso colocar limites e a criança precisa entender por que são necessários. Se ela simplesmente obedece sem compreender a razão do limite existir, quando o proibidor não estiver por perto, ela desconhecerá os limites.

Deixe clara a lei de causa e consequência

Saber que tudo se relaciona é uma das condições que determinam a saúde social. Quando a criança aprende que tem que guardar o brinquedo depois de brincar e não os guarda, é natural que tenha que arcar com as consequências do que fez. Uma dessas consequências pode ser doar o brinquedo não guardado.

Se os pais arcam com as consequências pelo que o filho fez, o filho não aprende nem a preservar sua própria saúde, o que facilita o uso de droga futuramente.

Não faça ameaças se não for cumpri-las

É de cortar o coração de qualquer um ver o filho chorando por um sorvete na praia sendo que minutos antes quando ele te desobedeceu, você o ameaçou ficar sem sorvete até o ano que vem.

Se você ameaçou é importante que sustente sua posição e arque com as consequências disto. Já te aviso que vai ser doloroso sustentar sua promessa, mas será necessário para que seu filho entenda a lei da causa e consequência e continue a te respeitar.

Tome cuidado, ameaçar e não cumprir pode contribuir para que ele não dê a real importância para o que disser de agora em diante, perdendo o respeito e confiança que tem por você.

Evite recompensas

Colocar a recompensa como um prêmio para o bom comportamento do filho pode ser uma fonte de imaginação para o filho acreditar que tudo na vida se resolve negociando. Não é proibido dar presentes, mas reconhecer uma boa conduta da criança com palavras e gestos afetivos tem maior poder de estimular a autoestima dela do que dar presentes a todo o momento.

Alimente a alma do seu filho

Durante a formação da nossa personalidade, ela também precisa de alimentos para se desenvolver de maneira adequada. Alimente a alma de seu filho com ética, disciplina, garra e persistência para atingir metas. Ter obrigações a cumprir, determina tomar para si a responsabilidade de fazer o que é capaz de fazer. Quando os pais fazem pelo filho, ferem sua autoestima, contribuindo para que sua personalidade fique desnutrida e torne-se uma pessoa incompetente (alma pouco alimentada).

Sinais como intolerância a frustração e abuso de álcool/drogas revelam uma personalidade desnutrida.

Fique atento ao que tem feito com a sua alma e com a de seu filho para que os problemas do futuro não sejam resultado do que não fez hoje.

Com amor,

Ana Flávia Fernandes

29 de abril de 2013
||||

Posts Relacionados

Deixe uma resposta