R. Antônio de Barros, 2391 - São Paulo/SP
(11) 2925-5653
explorando o mundo

INFÂNCIA: 2 A 3 ANOS

Esta é a fase em que o bebê explora toda a sua curiosidade.

Desenvolvimento físico

  1. Até os 2 anos o cérebro do bebê já está totalmente formado.
  2. Por volta dos 2 anos o bebê já consegue andar, correr, movimentar-se rapidamente sem perder o equilíbrio, subir e descer escadas apoiado ao corrimão e ficar na ponta dos pés.
  3. Mesmo com a maioria das habilidades motoras desenvolvidas, é necessário a continuação de estímulos através dos brinquedos e brincadeiras para essa faixa etária.
  4. Controlar a bexiga e intestino é um grande desafio para as crianças desta idade e exige a compreensão e dedicação dos cuidadores. Um bom caminho para esse treino é perguntar freqüentemente para a criança se ela está com vontade de ir ao banheiro. Quando a criança conseguir fazer suas necessidade básicas no sanitário, isso merece uma espontânea e verdadeira gratificação para que ela se sinta reconhecida e capaz de repetir essa ação. Caso a criança não consiga chegar até o banheiro, evite reprimi-la e diga que esse é um processo natural do desenvolvimento dela. Veja mais AQUI.

Desenvolvimento da linguagem

  1. Com 2 anos a criança tem a capacidade de compreender cerca de 200 palavras e falar em torno de 50.
  2. Cria palavras novas para nomear coisas e objetos que tem contato.
  3. Sua forma de se comunicar é através de gestos, mímicas e poucas palavras. Se os cuidadores se dedicarem a falar e escutar a criança, ensinando a fazer o mesmo, podem auxiliar no aprendizado do diálogo.
  4. Consegue construir frases de 2 a 3 palavras, incluindo frases interrogativas e negativas. Usa verbos e pronomes.
  5. Ao falar de si, usa a 3ª pessoa do singular “nenê qué mamá”.
  6. Sabe o significado de MEU e usa essa palavra o tempo todo. O que evidencia sua noção de propriedade das coisas e o surgimento do ciúme, característica marcante dessa fase.

Desenvolvimento cognitivo

  1. Para desenvolver a compreensão de valores como respeito com as coisas, consigo e com os outros, neste período a criança já pode começar a participar da organização dos brinquedos e da casa. Depois da brincadeira, peça ajuda para organizar o que foi tirado do lugar, acompanhando e identificando os lugares onde cada coisa fica. Isso precisa ser feito todas as vezes que acabar a hora de brincar e deve ser encarado como o fechamento da brincadeira, o que pode continuar em tom de diversão e não de uma obrigação.
  2. A partir dos 24 meses, o bebê se interessa por tudo o que observa. Quer conhecer o mundo e sua sede de conhecimento é insaciável. Passeios em parque, zoológico e aquário, despertam ainda mais sua curiosidade e com o auxilio didático dos cuidadores, este processo de aprendizado pode ser ainda mais rico.
  3. Sua memória e capacidade de concentração estão mais desenvolvidas. Pode manter-se em uma mesma atividade por mais tempo e voltar a uma atividade que tinha interrompido.

Desenvolvimento social

  1. A partir dos 32 meses a criança consegue reagir melhor com a separação da mãe, demonstrando menos ansiedade com a sua ausência e presença de outras pessoas que cuidarão dela.
  2. Para interagir com as pessoas da casa e sentir-se pertencente ao grupo, a criança imita alguns comportamentos dos mais velhos como, por exemplo, fazer comida.
  3. É capaz de participar de atividades com outras crianças como, ouvir histórias.

Desenvolvimento emocional

  1. Demandas sociais de ir ao banheiro, organizar as coisas e todo o processo de aprendizado desta idade, oferecem a criança um senso de existência inteiramente separada da mãe, aumentando cada vez mais sua autonomia e independência.  As vezes, o medo de perder toda a dedicação e amor dos pais, faz com que a criança retorne um estágio anterior de seu desenvolvimento, impedindo que toda a sua capacidade de crescimento possa acontecer. Escrevi mais sobre isso AQUI.

Com amor,

Ana Flávia Fernandes

Posts Relacionados

1 comentário

Deixe uma resposta