R. Antônio de Barros, 2391 - São Paulo/SP
(11) 2925-5653
5 a 6 anos

INFÂNCIA: 5 A 6 ANOS

Esta é a fase em que a criança já está com todo o seu desenvolvimento psicomotor completo, mas ainda precisa brincar, se mover e explorar o mundo.

Desenvolvimento físico

  1. Tem definida a sua preferência manual (esquerda ou direita).
  2. É capaz de fazer uma refeição, vestir roupa, escovar os dentes e cabelos sem nenhuma ajuda.
  3. Cuida de sua higiene com autonomia.
  4. Os dentes permanentes começam a nascer.
  5. Por volta dos 5 anos a criança é capaz de praticar esportes, aprender sobre artes, instrumento musical, andar de bicicleta e tudo que possibilite se movimentar.
  6. Com 6 anos os desenhos são mais elaborados e com formas bem definidas.

Desenvolvimento da linguagem

  1. Seu vocabulário é composto por 9 mil palavras e já está entrando na fase de alfabetização.
  2. É capaz de falar fluentemente, utilizando corretamente o plural, os tempos verbais e pronomes.
  3. Por volta dos 6 anos tem a capacidade de ler e escrever e começam a usar a escrita para se expressar.

Desenvolvimento cognitivo

  1. Segue instruções e aceita supervisão.
  2. Conhece cores, números e algumas formas geométricas.
  3. É capaz de memorizar historias e repeti-las.
  4. Consegue agrupar e ordenar objetos de acordo com o seu tamanho (do menor para o maior).
  5. Começa a entender os conceitos de “antes” e “depois” e de tempo: “hoje”, “ontem”, “amanhã”, “semana que vem”.
  6. Consegue entender e criar regras.
  7. Por volta dos 6 anos sabe os dias da semana, consegue distinguir entre dia e noite e estações do ano.

Desenvolvimento social

  1. Se foram orientadas anteriormente, com 5 anos sabem como se comportar nas mais diversas situações, obedecendo regras e cooperando com os adultos.
  2. Os professores, amigos e colegas se tornam influências sociais importantes.
  3. Nesta fase há o inicio do afastamento da criança da dominância  socializadora familiar. Os pequenos trazem novos “pode ou não pode” de diferentes realidades dos amigos/colegas da escola, parque, esportes e etc. Cabe à família conversar, rever, ceder ou impor regras para a criança entender as diferentes formas de viver no mundo.
  4. Manifesta interesse por brincar com crianças do mesmo sexo.
  5. Brinca de forma mais autônoma, sem a necessidade de uma constante supervisão.
  6. Pode demonstrar interesse em conversar durante as refeições.

Desenvolvimento emocional

  1. Com o surgimento de novos socializadores (escola, parque, esportes e etc), a criança vai deixando de lado a fantasia e os brinquedos para viver tarefas reais na direção de competências acadêmicas e sociais.
  2. Está se tornando cada vez mais independente e os pais podem incentivar os comportamentos de exploração e experimentação do mundo e, conseqüentemente, tomar suas próprias decisões. Veja mais AQUI.
  3. Devida a sua grande autonomia e maior independência, pode se sentir envergonhada facilmente e/ou apresentar alguns medos: escuro, trovão e cachorro.
  4. Se estiver triste, cansada ou com raiva, poderá apresentar algum desses comportamentos: roer as unhas, fungar, piscar rapidamente os olhos ou desenvolver algum outro tipo de mania. Saiba mais AQUI.
  5. Aumenta sua sensibilidade em relação as necessidades e sentimentos dos outros.
  6. Preocupa-se em agradar os adultos. Esta preocupação, muitas vezes, poderá fazer com que a criança escolha mentir ou culpar os outros de comportamentos reprováveis. Veja mais AQUI.

Com amor,

Ana Flávia Fernandes

Posts Relacionados

1 comentário

Deixe uma resposta