R. Antônio de Barros, 2391 - São Paulo/SP
(11) 2925-5653
pascoa

O COELHINHO DA PÁSCOA PARA AS CRIANÇAS

Nesta época do ano vemos muitos ovos e coelhinhos de páscoa enfeitando as escolas, shoppings, lojas e casas. Com isso, as crianças começam a perguntar sobre a existência do coelhinho da páscoa, se ele vem mesmo trazer o ovo e geralmente a gente fica sem saber muito bem o que responder. Então, é importante entendermos por quê a páscoa existe e o que acontece dentro das crianças.

É através da magia da páscoa que as crianças começam a entrar em contato com bons valores. Esse mundo da fantasia possibilita a vivência sobre a fé, esperança, doação, entrega, gratidão e felicidade de viver uma surpresa. Elas vivem todo esse processo de uma maneira lúdica, bonita e gostosa, de que quando pedem muito um ovo de páscoa do personagem preferido, chega a hora de recebê-lo. Os pequenos que experimentam essa vivência, tendem a se tornar um adulto mais otimista, que acredita que existe algo a mais para acreditar, seja ter fé em si mesmo, no outro, nas relações e no mundo. Crianças que crescem acreditando em uma vida feliz, que é possível ter bons resultados quando se acredita e persiste.

Por volta dos 7 anos as crianças começam a desenvolver o pensamento lógico e aí podem surgir desconfianças de que o coelhinho da páscoa na verdade seja o pai, mãe, tio que escondem o ovo para elas encontrarem. Essas duvidas aparecem com um “Mãe, eu acho que o coelhinho da páscoa é o papai, não é?” Nesses casos, podemos seguir o caminho de primeiro entender como foi essa construção de pensamento da criança “Por quê você acha isso, filho?”.

Essa conversa nos dá a idéia de como a criança percebe essa verdade e se ela realmente está pronta para ouvi-la. Com muito amor e respeito por esse momento, o nosso desafio é o de falar a verdade para as crianças, mas não colocá-las bruscamente em uma realidade, que ainda pode ser difícil para elas. Então, se a gente sentir que ela ainda não está pronta, podemos ir conversando sobre toda a percepção que a criança tem dessa realidade e ir pensando junto até que a verdade seja completamente construída com ela e essa compreensão aconteça.

A vivência da construção dessa verdade, auxilia em situações que a criança tenha irmão mais novo. O irmão mais velho é capaz de entender e sentir a importância dessa crença. Do quanto foi bom ter o coelhinho da páscoa durante todos esse tempo representando coisas boas, e que o irmão mais novo também vai passar por isso.

O ponto é observarmos de qual lugar estamos partindo para ter essa conversa com os pequenos. Podemos partir de 2 lugares: “Eu estou enganando meu filho, faz tempo” ou “Meu filho está vivendo uma fase muito importante da vida e que deixará marcas positivas no coração dele.” Se nós, adultos, escolhermos sair desse lugar de encantamento que a páscoa traz para nossa vida, a criança vai receber a verdade como mais um cuidado nosso para que ela seja feliz. Percebendo que a criança está pronta, podemos falar a verdade numa boa. Dizer que o coelhinho da páscoa além de representar coisas boas, ele é um símbolo da fé, do reconhecimento, do nascimento, do renascimento e da alegria. Por isso, esse símbolo dura tantos anos e passou pela vida de todos nós.

Então, toda vez que essa época do ano se aproximar, a gente tem a opção de se conectar com toda essa magia da páscoa, sempre com a mesma alegria.

Com amor,

Ana Flávia Fernandes

Posts Relacionados

Deixe uma resposta