R. Antônio de Barros, 2391 - São Paulo/SP
(11) 2925-5653
esporte e crianca

OS BENEFÍCIOS DA ATIVIDADE FÍSICA NA INFÂNCIA

Desenvolver o hábito de praticar exercícios físicos é um grande desafio, principalmente para nós, os adultos. As crianças nos observam e aprendem com a gente. Compreendem o significado que damos para estas atividades e dependendo do sentido que damos, elas podem se tornar algo mais natural ou mais desafiador para as crianças.

Atualmente, graças a uma mudança cultural e grande incentivo da mídia, encontramos muitas opções de atividades físicas para os adultos e também para as crianças. Além de sentirmos nosso corpo mais saudável e forte, a prática regular de exercícios físicos ajuda a:

1. Pensar com mais clareza

2. Regular funções como memória, aprendizagem, sede, fome e sono

3. Reduzir sintomas da ansiedade, depressão e stress

4. Aprender a lidar com regras, limites, impulsividade, agressividade e frustração

5. Desenvolver a capacidade de auto-controle e positividade

6. Melhorar a percepção da auto-imagem e senso de auto-cuidado

7. Potencializar a sensação de bem-estar

8. Ver o próprio corpo como um amigo que o ajuda, fazer novos amigos e valorizar as relações interpessoais

O que pode acontecer é a criança ficar super animada para começar as aulas de natação e quando aparecem os primeiros desafios, por exemplo, mergulhar sem o apoio do professor, ela se queixar dizendo que não gosta mais de nadar e não quer ir nas aulas. Nestes casos vale a pena lembrar a criança que foi feito um plano de aula por um determinado tempo, mensal, trimestral, semestral ou anual. Por isso, é importante que ela continue as aulas e quando chegar no final do plano ela pode escolher se quer continuar ou fazer outro esporte. Não realizar essa vontade da criança pode ensiná-la que acreditamos que é capaz de superar seus limites e que com o tempo de treino e prática, logo ela conseguirá fazer o que parece difícil hoje.

Sobrecarregar as crianças de atividades também não é saudável, então, podemos incentivá-las a praticar, ao menos 2 vezes por semana, um esporte que ela goste, tenha curiosidade ou interesse em conhecer. Qualquer tipo de exigência extrema por resultados é prejudicial e para evitar que isso aconteça, os pais podem acompanhar as crianças durantes as atividades físicas e manter a parceria com o professor para alinhar as expectativas.

Dentro de uma rotina e na medida certa, as crianças também precisam de tempo para estudar, brincar e descansar. Mesmo com todos esses cuidados, pode acontecer da criança ter uma auto cobrança excessiva, não apenas em relação ao esporte, mas em outros aspectos de sua vida. Nesses casos, uma opção é buscar ajuda profissional de um psicólogo.

Com amor,

Ana Flávia Fernandes

Posts Relacionados

Deixe uma resposta