R. Antônio de Barros, 2391 - São Paulo/SP
(11) 2925-5653
ensinar gratidão para crianças

QUAL A IMPORTÂNCIA DE ENSINAR A GRATIDÃO PARA AS CRIANÇAS?

Na educação das crianças falamos muito sobre a importância de cuidar da raiva, ansiedade, tristeza, medo, mas pouco conversamos sobre a gratidão. Uma das inúmeras habilidades que precisamos ajudar as crianças a praticarem, para que consigam superar os desafios que surgem em seus caminhos.

Essa gratidão vai além do “por favor” e “obrigado” que dizemos para as pessoas, muitas vezes, de forma automática e quase sem sentido. É aquela que nos dá uma sensação profundamente agradável como, por exemplo, quando agradecemos(mesmo que mentalmente) pela chuva que cai do céu, pois ela fortalece as plantas e o barulho da água caindo, tranqüiliza nossos pensamentos. Ou ainda aquela situação que nos coloca frente a frente com angustias e inseguranças mas que, depois de algum tempo, ao olhar para trás, percebemos que aquele “problema” era a melhor coisa que poderia ter acontecido. Pois, foi exatamente esse momento “ruim” que possibilitou o aprendizado de uma vida mais tranqüila.

Ao ensinar a gratidão para as crianças, elas aprendem valores como atenção, respeito e admiração com elas, com as experiências e com o mundo que vivem. Quando reconhecem algo que receberam, têm a sensação de serem amadas e quando estendem isso para a vida, têm a sensação de que a vida é boa com elas. Ao expressar esse reconhecimento, sem medir se o que ela tem é mais ou se é menos do que o outro, mas se põem na condição de retribuir, percebem que podem fortalecer o vínculo com as pessoas. Além disso, as reclamações das coisas que não têm diminuem, pois valorizam tudo o que acontece de positivo no dia a dia e assim abrem as portas para que seus sonhos se realizem e sintam mais dessa felicidade profunda.

As crianças que exercitam o sentimento de gratidão, ativam em seu cérebro a sensação de bem estar e prazer em seu corpo, fortalecendo sua satisfação e auto estima. Biologicamente, a gratidão também estimula o afeto, gera a tranqüilidade, reduz o medo, a ansiedade e dissolve o sentimento de raiva, ficando mais fácil controlar os pensamentos desagradáveis. Por isso, as pessoas que manifestam gratidão demonstram mais emoções positivas, vitalidade, satisfação com a vida e otimismo. Mas, para a gratidão existir ela precisa ser construída pelo nosso pensamento. Precisamos escolher pensar em coisas que temos ou que já recebemos, sejam elas materiais(por exemplo, um presente), relacionais(um abraço) ou situacionais (chuva que cai).

Então, nosso desafio é ajudar as crianças a diariamente ocupar seu espaço cerebral com sentimentos de gratidão, permitindo a superação dos obstáculos e facilitando que seus objetivos sejam mais facilmente alcançados. Para isso, experimentem fazer o Caderno da Gratidão.

Esse caderno auxilia nesse processo de reconhecimento das coisas importantes na vida da criança. Durante 1 mês, registrem 3 motivos(mínimo) que a criança sente gratidão no dia. Dê exemplos como, coisas que fez que a deixou feliz, pessoas que ensinaram alguma coisa ou algo legal que ela viu. Vale a pena fazer essa experiência neural, exercitar a gratidão com as crianças e se surpreender com o resultado!

Com amor,

Ana Flávia Fernandes

Posts Relacionados

Deixe uma resposta