R. Antônio de Barros, 2391 - São Paulo/SP
(11) 2925-5653
comportamento desafiador

SEU FILHO TE DESAFIA?

Se esse título te chamou a atenção, é porque ou você presencia ou já presenciou uma situação em que uma criança desafia um adulto. O que mais tenho visto através de estudos e na experiência com os colegas na clínica de pais, são as reclamações sobre os filhos e os desafios de educá-los.
Constantemente, os pais sentem dificuldades quando seus filhos pequenos os desafiam com discursos como, “não vou fazer isso!” ou “você não manda em mim!”. É realmente muito difícil responder a uma situação como essa, e admita isso fere nosso ego!

É exatamente nesses momentos que nos damos conta da nossa impotência como pais. Não há problema nenhum em percebermos nossas fraquezas e buscar auxílio, o problema está quando acreditamos que ao procurar uma ajuda profissional ela milagrosamente nos trará a receita mágica.

Infelizmente nós ainda não temos receitas mágicas e tolo de você se acreditar naquelas matérias Eduque Seu Filho em Cinco Passos. Nada contra essas matérias, algumas vezes elas até podem ajudar, mas definitivamente não resolverão o seu problema!

Como disse anteriormente, infelizmente ainda não temos receitas mágicas. Porém,  a medida que se estuda o comportamento humano e as relações famíliares, percebemos que existem algumas circunstâncias muito frequentes em diversas famílias e que acabam sustentando os comportamentos de birra das crianças. Ao olhar mais atentamente essas situações, você ficará mais próximo de modificá-las.

Algumas crianças, com frequências, se recusam à obedecer regras como, horários de refeições, banho, vestir-se e etc… É importante que você entenda o motivo pelo qual seu filho não quer obedecer a essas regras. Pense e pergunte ao seu filho o porquê ele está se recusando a fazer determinada atividade, caso note que ele realmente tem um bom motivo para se recusar a cumprir a regra, estabeleça com ele uma nova regra e que seja viável para ambos. Mas lembrem-se seja firme! Ao voltar atrás nas suas decisões, seu filho perceberá a sua inconsistência e repetirá o mesmo comportamento.

Não existe melhor ferramenta para permanecer no controle do que conversar com você mesmo, pare, respire e pense! Na maior parte das vezes, nós respondemos as situações carregados de emoções e posteriormente nos arrependemos, aí tentamos compensá-las através de atitudes não muito saudáveis. Procure se observar no momento em que a situação acontece, no começo isso exigirá muito de você, mas aos poucos se tornará mais fácil.

Lembre-se, todos temos sentimentos, e se para você já é dificil lidar com eles imagine para uma criança. São os pais que ensinam os filhos a lidarem com os próprios sentimentos. Mesmo que você nunca tenha se dado conta, na maior parte das vezes, a criança repete os mesmos movimentos dos pais.
Permita que seu filho sinta raiva, medo, nojo, alegria, esses sentimentos fazem parte da vida e se não expressados, você nunca entenderá como a criança está vivênciando tudo isso.

Perceba como seu filho reage aqueles sentimentos mais difíceis e o ensine a lidar com eles. Para isso é importante que você já tenha aprendido, o exemplo é sempre a melhor forma de educar!
Por fim, sabemos que é possível sim lidar com essas situações, mas tenha sempre em mente que seu objetivo é ajudar seu filho a crescer melhor e ser um adulto mais consciente.

Paula Borges

Psicóloga e aprimoranda do núcleo de Análise do Comportamento da Universidade São Judas Tadeu.

Contato:[email protected]

29 de abril de 2015

Deixe uma resposta